Todos os hospitais e maternidades do SUS e das instituições particulares agora devem oferecer o teste da linguinha para recém-nascidos, conforme Lei Nº 13.002, a realização do Protocolo de Avaliação do Frênulo da Língua em Bebês é obrigatório. Um teste para identificar se o frênulo lingual (Freio da língua) limita os movimentos da língua e assim diagnosticar a presença da língua presa e o grau de limitação dos movimentos causado por ela, que pode trazer problemas para sugar, mastigar, engoli e falar.

teste da linguinha é um exame padronizado que possibilita diagnosticar e indicar o tratamento precoce das limitações dos movimentos da língua. No caso dos recém-nascidos, a amamentação também pode ser prejudicada já que afeta a sucção, e isso tem levado a desmame precoce. A introdução alimentar também é colocada em risco graças a deglutição prejudicada. O bebê que apresenta língua presa pode até machucar o seio da mãe ao sugar o leite.

Os pais e responsáveis podem e devem exigir a realização do teste da linguinha nos hospitais e maternidades, o exame é rápido, não tem dor para o bebê, além de ser bastante eficaz. Se for necessária cirurgia, o procedimento é rápido, em 10 minutos, um pequeno pique e tudo estará resolvido.

Esse procedimento é importante para corrigir o quanto antes os problemas que limitam a sucção da criança durante a amamentação e também evita que o bebê cresça com dificuldades na fala.

O protocolo de avaliação do frênulo da língua para bebês foi desenvolvido durante o mestrado da Fonoaudióloga Roberta Lopes de Castro Martinelli na Faculdade de Odontologia de Bauru da Universidade de São Paulo.

COMO É FEITO O EXAME DA LINGUINHA

O exame consiste em verificar se existe alteração no frênulo (conhecido como freio), que é a membrana que liga a parte inferior da língua ao assoalho (ou a base, como preferir) da boca. Caso seja detectada a “língua presa”, um pequeno corte na membrana é realizado.

 

Fonte: http://www.sbfa.org.br/portal/pdf/testelinguinha_2014_livro.pdf